sexta-feira, 16 de março de 2012

Hino do Rio De Janeiro

 
I

Fluminense, avante! Marchemos

Às conquistas da paz, povo nobre!
Somos livres, alegres brademos,
Que uma livre bandeira nos cobre.
Estribilho
Fluminenses, eia! Alerta!
Ódio eterno à escravidão!
Que na Pátria enfim liberta
Brilha a luz da redenção!

II

Nesta Pátria, do amor áureo tempo,

Cantam hinos a Deus nossas almas;
Veja o mundo surpreso este exemplo,
De vitória, entre flores e palmas.
Estribilho
Fluminenses, eia! Alerta!
Ódio eterno à escravidão!
Que na Pátria enfim liberta
Brilha a luz da redenção!

III

Nunca mais, nunca mais nesta terra

Virão cetros mostrar falsos brilhos
Neste solo que encantos encerra,
Livre Pátria terão nossos filhos.
Estribilho
Fluminenses, eia! Alerta!
Ódio eterno à escravidão!
Que na Pátria enfim liberta
Brilha a luz da redenção!

IV

Ao contar delirante dos hinos

Essa noite, dos tronos nascida,
Deste sol, aos clarões diamantinos,
Fugirá, sempre, sempre vencida.
Estribilho
Fluminenses, eia! Alerta!
Ódio eterno à escravidão!
Que na Pátria enfim liberta
Brilha a luz da redenção!

V

Nossos peitos serão baluarte,

Em defesa da Pátria gigante;
Seja o lema do nosso estandarte
Paz e amor! Fluminenses, avante!

Música: Maestro João Elias da Cunha
Letra: Antônio José Soares da Souza Jr. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arte nada mais é, do que reciclar e soltar a imaginação.

Berço para bonecas

Reciclado de rolo de papel