terça-feira, 27 de setembro de 2011

Casinha infantil feita de caixa de leite


Projeto:
Materiais:
682 Caixas de Leite Tetra Pak
Jornais ou papeis para enchimento (Conforme necessidade)
Cola quente (Até o momento não foi testado outro tipo de cola)
Tecido TNT vermelho (1,7mx1,9m)
Madeira Compensado esp. 5mm (Conforme necessidade)
Tintas (cores diversas)


1- Abrir as caixas de leite na parte superior, descolando as bordas. Lavar e deixar secar;

Aula passo a passo:
  
2- Enche-la com jornais ou outros papeis, (dar firmeza as caixas);
3- Fechar colando com cola quente;
4- Com cola quente, colar as caixas intercalando-as como se fossem tijolos. Para os arremates usar ½ caixa dobrando e colando sua nova boca. Montar as paredes deixando os vãos das janelas e porta. Fazer quatro paredes separadas com o encaixe de uma nas outras (veja as dimensões no intem projeto);
5- Na parte superior dos batentes, colar as madeiras transpassando toda extensão para reforçar a parede;
6- Para a parte inclinada do telhado recortar as caixas fazendo o preenchimento com triângulos;
 
7- Os batentes da porta e janelas são feitos colando as madeiras nos vãos com cola quente;
8- Para o acabamento, pintar e fechar o telhado com o tecido TNT, recortando, desenhando as telhas e colando com cola quente;
9- Ela pode ser desmontada e guardada, ocupando assim menos espaço;
 

Copiei do site http://www.fazeco.com.br/junte-se.html

Trufa de limão


Ingredientes
- 500g de chocolate branco picadinho
- 1/3 de xícara de creme de leite UHT 25% de gordura
- 1/4 de xícara de suco de limão siciliano
- raspinhas de 1 limão siciliano
- 1 colher de sopa de sementinha de papoulas
- 1 pitadinha de flor de sal
- 300g de chocolate branco temperado para banhar as trufas
- Sementinha de papoula para decorar

Modo de preparo
1) Misture o creme de leite e as raspinhas de limão. Leve ao microondas por 45 segundos. Misture bem e leve ao microondas por mais 30 segundos. Reserve.
2) Deite o creme de leite sobre o chocolate branco e misture bem. Deixe descansar por 5 minutos e então mexa vigorosamente até derreter todo o chocolate. Misture então as papoulas e o suco de limão e cubra com um plástico filme grudadinho na massa deixe descansar de um dia para o outro se estiver frio fora da geladeira e se estiver quente na geladeira.
3) Faça bolinhas "malfeitas" (igual a trufa) e coloque-as sobre um papel manteiga. Leve a geladeira por 15 minutos.  4) Retire as trufas da geladeira e banhe uma a uma no chocolate branco temperado (tempere como de costume ou de acordo com o fabricante do chocolate) enfeite com as papoulas e leve a geladeira por mais 15 minutos. E então coma de montão ou coloque numa caixinha e dê de presente. Dura 7 dias fora da geladeira.

Manjar de liquidificador

Ingredientes:

1 vidro de leite de coco
1 lata de leite condensado
50 g coco ralado seco
5 colheres de sopa de água
2 envelopes de gelatina incolor
1 litro de leite de caixa (integral ou desnatado)

Modo de preparo:

Dissolver a gelatina na água e levar ao fogo para derreter em banho – maria (sem deixar ferver)
Bater no liquidificador: o leite, o leite condensado, o leite de coco, e o coco ralado. Junte a gelatina derretida, torne a bater.
Molhe uma forma, coloque o manjar e leve a geladeira por 4 horas ou até ficar duro.

Obs: pode acrescentar 4 colheres de sopa de açúcar e gotinhas de baunilha.
Untando a forma com óleo ele solta com mais facilidade, para virar no prato.

Quando devemos procurar um psicológo

Ao longo da vida, o percurso de cada um de nós apresenta diferentes fases e etapas. Umas, mais que outras, tornam-se difíceis de contornar de forma individual. Quando as situações são vivênciadas de maneira menos simples, ou se se agrupam num conjunto de barreiras, muitas vezes, estas parecem intransponíveis.
Também em grandes desafios, que nos põem à prova, em termos de opções, de rumos a seguir, de caminhos a tomar, nem sempre é evidente resolver.
Quando aparentemente nada mudou à nossa volta, não aconteceu nada e ainda assim, sem percebermos porquê nos sentimos tão diferentes e esse sentimento se torna deveras desagradável e doloroso, pomo-nos em causa.
O auto-conhecimento, na procura de descobrir potencialidades inscritas em nós mesmos é também uma das principais razões e benefícios da psicoterapia.
Por todas estas razões e muitas mais, o acompanhamento psicológico, bem como a avaliação psicológica e encaminhamento, surgem naturalmente como a via a seguir, que nos leve ao bem-estar e segurança necessários.

Mas quem pode recorrer às consultas de Psicologia?

Todas as pessoas podem recorrer ao psicólogo: crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. O que varia são os motivos que levam cada uma das pessoas a procurar este serviço.


Quando algumas etapas não são superadas podem surgir sintomas tais como:


* Depressão
– sentimento prolongado de tristeza com perda de interesse pelas actividades que anteriormente lhe eram agradáveis. Pouca energia e cansaço fácil, bem como tendência a avaliar negativamente qualquer situação
* Problemas de sono – não consegue dormir ou tem grandes dificuldades em fazê-lo ou ainda, por outro lado tem sonolência excessiva, pesadelos ou terrores nocturnos frequentes
* Distúrbios alimentares – recusam comer ou comem em excesso, estando a eles associados a anorexia, bulimia, desnutrição e obesidade
* Isolamento social – começam a evitar estar com outras pessoas, ou em ocasiões sociais
* Fobias – medo excessivo e incontrolável de algo
* Ansiedade – sentimento de nervosismo constante e até, por vezes, crises de pânico sem motivo aparente
* Alterações de comportamento – mudanças mais ou menos súbitas de humor, podendo nalgumas alturas aparentar felicidade e tendo uma crise de choro ou de irritabilidade no momento seguinte
* Outros

Nestas circunstâncias muitos procuram apoio nos amigos e familiares, professores, colegas de escola ou de trabalho e médicos de várias especialidades. Raramente se dirigem aos Psicólogos por desconhecimento do real alcance e eficácia das psicoterapias, ou porque ainda existe a crença errada de que só vai ao psicólogo quem está louco. Para além da importância dos amigos, família, outros profissionais de saúde e restante ambiente social do indivíduo que precisa de ajuda, o papel do psicólogo é fundamental para criar no mesmo, mecanismos e estratégias que o habilitem a enfrentar de forma eficaz novos desafios.
Quando se recorre ao Psicólogo inicia-se um processo de reabilitação baseado no indivíduo. Adoptam-se medidas que produzem alívio dos sintomas, e simultaneamente trabalha-se a causa dos mesmos, conduzindo ao fortalecimento psico-emocional, que resultam no bem-estar psicológico e físico da pessoa.

Pudim de "Maria Mole"

Ingredientes :

- 01 lata de leite condensado;
- 01 lata de creme de leite;
- 01 medida de leite de vaca;
(medida:lata de leite condensado)
- 01 pacote de pó para "maria mole";
- 01 xícara de água;
- Calda caramelada;

Modo de Fazer:

Dissolver o pó para "maria mole" em uma xícara de água fervente, colocar no liquidificador e bater juntamente com o leite condensado, leite de vaca e o creme de leite.

- Caramelizar uma forma de pudim, tamanho médio, colocar a mistura batida no liquidificador e levar para gelar. Desenformar e servir, de preferência, no dia seguinte.

domingo, 25 de setembro de 2011

Shampoo caseiro


Material necessário
- 1 copo de medida
- 1 balde
- 1 bastão de vidro ou uma agulha de tricô
- 200ml de base para shampoo
- 12 gotas de corante à base de água
- 1 colher (sopa) de base perolada
- 10ml de essência
- 1200ml de água
- Embalagens variadas de plástico com tampa ou vidro com pump
Passo-a-passo
Coloque no copo de medida a base para shampoo e a base perolada, mexa com o bastão de vidro ou a agulha de tricô, até ficar uniforme. Adicione o corante de sua preferência (disponíveis nas cores: verde, amarelo, azul, rosa, salmão, marrom, vermelho, lilás) e mexa bem. Coloque 500 ml de água e misture bem. Mexa sem parar até a água absorver totalmente a cor. Adicione o restante da água e a essência de sua escolha (mel, algas marinhas, lanolina, maçã verde, erva doce).
Dica: espere a espuma desaparecer por completo, para depois colocar o shampoo nas embalagens.
Tempo médio de preparo: 10 minutos
Rendimento: 1,5 litro
Custo: R$ 15,00

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Brinquedo por faixa etária


Brinquedo e educação

Brinquedo ideal para os recém-nascidos
Os bebês precisam de brinquedos para aprender noções de tamanho, forma, som, textura e como funcionam as coisas. Segundo a Abrinq, estudos mostram que desde o nascimento os bebês são sensíveis ao seu meio ambiente e revelam que ao nascer suas percepções sensoriais respondem aos estímulos de olfato, paladar, som, tato e visão.
Nos primeiros meses de vida, a percepção visual do bebê só é boa de perto, portanto, objetos coloridos ainda não vão chamar sua atenção. Mas logo no segundo mês o bebê faz gestos e sorri ao se aproximar de um rosto humano e presta atenção em vozes conhecidas.
É só a partir do terceiro mês que ele começa a sugar o polegar ou um dos dedos, brincar com a língua, reproduzir sons. Nessa fase, chocalhos, brinquedos musicais e mordedores são os mais apropriados.


Brinquedo ideal para bebê de 6 meses a 1 ano
Com seis meses o bebê consegue ficar sentado mais firmemente e seu desenvolvimento motor e intelectual já permite brincadeiras mais divertidas, como bater os brinquedos contra a beira da cama e encontrar objetos escondidos. Nessa fase, eles conseguem se deslocar do lugar e até segurar um objeto com cada mão. Brinquedos flutuantes entram no seu campo de interesse e o banho fica mais divertido com patinhos de borracha que bóiam na água.
Quando um bebê já consegue sentar-se está pronto para brincar com cubos que tenham guizos embutidos ou ilustrações, com copos ou caixas que se encaixam uns dentro dos outros e com brinquedos ou argolas empilháveis.
O desenvolvimento social da criança é expressivo no oitavo mês. Ele já participa ativamente de brincadeiras como esconde-esconde e troca sinais com os adultos. Os pais podem introduzir brincadeiras como fazer caretas e sons para a criança imitar, bater palma, brincar de pegar e soltar e colocar o bebê a cavalo sobre a barriga. Brinquedos para martelar, empilhar e desmontar podem distrair a criança durante certo tempo.

Brinquedo ideal para bebês de 1 a 2 anos
Ao completar um ano as crianças têm bom equilíbrio sentada e já começam a dar os primeiros passinhos e atender as solicitações para soltar objetos que estejam segurando, ou seja, já têm um bom desenvolvimento motor e de postura. E socialmente, já conseguem interagir com adultos ou outras crianças, repetindo gestos ou atitudes que provocaram risadas.
Segundo a Abrinq, brinquedos vistosos e leves, de várias texturas, estimulam os sentidos da visão, da audição e do tato. Um móbile no berço diverte o bebê até que possa apanhar objetos. Esse é o momento de dar bonecas de tecido e bichos de pelúcia feitos de materiais atóxicos, que são gostosos de tocar e abraçar, mas não servem para chupar ou morder. E preste muita atenção nas costuras, que devem ser resistentes, e nos olhos e narizes, que devem estar firmemente costurados.
Nesta idade os bebês começam a apreciar livros com ilustrações de objetos familiares. Quando a criança começa a engatinhar ou a caminhar, os brinquedos mais estimulantes e divertidos são os que se empurra ou puxa, como um pequeno vagão ou um carrinho de boneca, bem como brinquedos de montar e desmontar.
Lembre-se que nesta idade a criança ainda precisa ser constantemente vigiada enquanto brinca. Prefira brinquedos que tenham peças grandes que não possam ser engolidas, sejam leves para manusear, não tenham pontas ou bordas afiadas, sejam de cores vivas e não sejam tóxicos.

Brinquedo ideal para bebês de 2 a 3 anos
Com dois aninhos os pequenos querem diversão. É difícil mantê-los sentados por muito tempo. Eles já conseguem subir e descer escadas usando o corrimão, pular com os dois pés e chutar sem perder o equilíbrio. É a vez das bolas.
Sua maneira de se comunicar é através de gestos, atitudes, mímica, sobretudo com outras crianças. Para ajudar a criança a se comunicar melhor e ampliar seu vocabulário, cantar e dançar é a melhor solução. Eles também se divertem com brincadeiras animadas como pular na cama e fazer imitações e caretas.
É bom continuar incentivando a criança a desenvolver sua habilidade motora. Para isso, use muitos blocos e ajude-o a empilhá-los, encher os carrinhos com os blocos, equilibrar um em cima do outro.
Nesse período a criança já deve começar a participar da arrumação das suas coisas. Depois da bagunça, peça a ajuda da criança para organizar e recolher o brinquedo. Isso deve ser feito como uma continuação da brincadeira, e não como uma obrigação, uma coisa chata.

Brinquedo ideal para crianças de 3 a 4 anos
Um bebê irrequieto precisa de brinquedos que ativem seu movimento corporal. Com três aninhos a criança se diverte mesmo em cima de um triciclo ou com um grande carrinho de puxar. E isso é ótimo para desenvolver o senso de direção, de espaço, controle, força, enfim, várias habilidades.
Brinquedos ao ar livre também são uma boa idéia, como bolas, brinquedos infláveis, espelhos d'água ou caixas de areia com pás e cubos. Eles também vão adorar fazer barulho com instrumentos musicais como pandeiros, pianinhos, trombetas e tambores.
A Abrinq recomenda nessa etapa estimular algumas habilidades psicomotoras, incluindo a coordenação entre o olho e a mão e o desenvolvimento da habilidade dos dedos e das mãos, através de brinquedos de montar e desmontar mais complicados, blocos de tamanhos e formas diferentes, assim como jogos e quebra-cabeças simples.
E como seu desenvolvimento intelectual está a todo vapor, já é possível desenhar círculos, bonecos, enumerar os elementos de uma ilustração, colorir. Livros cheios de ilustrações e histórias divertidas vão ajudar a criança a descobrir o nome das coisas e saciar suas curiosidades. Com cerca de três anos, eles entendem mais de mil palavras e começam a usar artigos, pronomes e advérbios nas suas pequenas frases.

Brinquedo ideal para crianças de 4 a 6 anos
A criança em fase pré escolar é hábil nos jogos de faz-de-conta, gosta de desempenhar papel de adulto e criar situações fantásticas. É a fase do mundo imaginário, quando sua criatividade está a todo vapor. Portanto, qualquer brinquedo ou equipamento que ajude o pequeno a entrar nesse mundo de fantasia é bem-vindo.
As crianças nesta faixa etária se interessam muito por coisas que imitam o mundo dos adultos, que dão a sensação de segurança e companhia, como dinheiro de brinquedo, caixa registradora, telefone, cidadezinhas, circos, fazendas, postos de gasolina e casas de boneca com móveis. Os meios de transporte também viram atração: caminhões, automóveis, aviões, trens, barcos e tratores.
É com essa idade que começam a aparecer os medos infantis. Primeiro são as bruxas, o escuro e outras coisas feias que tiram o sono da garotada. Depois, os medos vão se diversificando e viram medos abstratos, como medo da morte e de falhar. Por isso, a Abrinq recomenda nessa etapa uma boneca ou um ursinho de pelúcia, que ajudam muitas crianças a superar momentos difíceis de sua vida infantil. "Às vezes, as crianças expressam suas confidências a um brinquedo e compartilham com ele emoções que guardariam em segredo".

Brinquedo ideal para crianças acima de 6 anos
Nessa etapa da infância, as possibilidades de brinquedos são infinitas: jogos de tabuleiro, bolinhas de gude, pipas, carros de corrida, trens elétricos, argila para modelar, pincel, brinquedos de mágica, artigos esportivos e como não podia faltar, bicicletas maiores com rodinha de apoio, patins, skate e tudo que possibilite se movimentar com confiança.
Como a criança manifesta grande interesse pelas atividades escolares, é bom fazer da brincadeira uma continuação da escola. Para isso, a Abrinq indica o uso jogos que exigem o uso da imaginação ou o cálculo mental, tais como os jogos eletrônicos, jogos de tabuleiro, jogos de palavras e de memória criados especialmente para esta faixa etária. "Muitos jogos e brinquedos eletrônicos dirigidos a esta faixa etária são classificados como 'educativos' porque foram criados para ajudar as crianças no aprendizado de certos conceitos específicos", diz o Guia dos Brinquedos e do Brincar.
É por volta dos seis anos que eles descobrem os videogames. Mas os pais não precisam se preocupar. Escolhendo os jogos certos, essa pode ser uma ótima forma de aprender. "Muitos jogos oferecem níveis progressivos de dificuldade bem como oportunidades para desenvolver a habilidade e a coordenação e uma compreensão do significado da estratégia no relacionamento humano, em geral através da competição".





Aprendendo a comprar

Ao adquirir um brinquedo, lembre-se que a pesquisa é fundamental. Os preços costumam variar bastante de um lugar para outro. Verifique o mecanismo de funcionamento, como fricção, bateria e pilha, considerando os custos que cada uma das opções representa.
Todo produto deve trazer informações adequadas e claras sobre suas características, qualidades, quantidade, origem, composição, preço, prazo de validade, garantia, entre outros dados, bem como sobre os riscos que possam apresentar à saúde e segurança do consumidor. “A embalagem deve conter a idade para a qual o brinquedo é indicado. Se for impróprio para crianças menores de três anos, a embalagem deverá trazer, de forma clara e legível, esta advertência”, explica Aires Fernandes.
Aires Fernandes recomenda verificar na embalagem de brinquedos as seguintes informações antes da compra:
- a faixa etária ou idade a que se destina;
- a identificação do fabricante (nome, CGC, endereço);
- o número de peças ou regras de montagem, quando for o caso;
- as instruções de uso e de montagem (quando for o caso) que deve estar escrita em linguagem clara e objetiva, em língua portuguesa e com ilustrações;
- eventuais riscos que possam apresentar à criança;
- selo de segurança fornecido pelo INMETRO, indicando se o produto foi fabricado e comercializado de acordo com as normas técnicas em vigor, juntamente com o selo de um órgão credenciado para testar sua qualidade (IQB, Falcão Bauer).
Outra recomendação é não comprar o brinquedo por impulso, afinal, nem sempre produtos "da moda" são os mais adequados.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Os primeiros dentes do bebê. E seus sintomas.


Quando os bebês começam a desenvolver a primeira dentição surgem muitas dúvidas para as mamães.
Devo me preocupar em caso de atraso na vinda dos primeiros dentes de leite?
Não, pois a idade média normal para o nascimento é por volta de 6 meses de idade.

Um atraso em torno de mais 6 ou 8 meses ainda poderá ser considerado dentro dos padrões da normalidade em nossa população. Também poderemos ter dentes de leite que erupcionam (nascem) antes do prazo médio, ou seja, logo após o nascimento ("dente natal"), ou por volta de 2 a 3 meses de idade ("dente neonatal"). Se isso ocorrer, procure o odontopediatra.
Quando nascer os dentes do bebê, poderá ocorrer febre ou diarréia?


Sim. Ao nascimento dos dentes do bebê, poderão ocorrer alguns sintomas, como coceira e abaulamento da gengiva, com aumento da salivação, estado febril, e até as fezes podem ficar mais líquidas. Para ajudar o rompimento dos dentinhos e melhorar esse desconforto, deveremos oferecer ao bebê alimentos mais duros e mordedores de borracha para massagear a gengiva.


Se os dentes de leite são temporários, por que é importante tratá-los?
A presença dos dentes de leite é muito importante porque prepara o caminho (guia) para a erupção dos dentes permanentes, mantendo em equilíbrio harmônico o crescimento das estruturas da face (dentes, ossos e músculos); proporciona uma mastigação e deglutição adequada dos alimentos e conseqüente digestão. Um dente de leite comprometido seriamente por um processo de cárie poderá levar a uma infecção, acarretando a má formação do dente permanente. Além disso, quando deparamos com crianças esteticamente comprometidas, percebemos que ocorrem nelas uma dificuldade de comunicação e integração social.


No caso de perda do dente de leite por trauma (bater a boca), qual procedimento deverá ser tomado?
Se a criança bater a boca, deverá procurar o odontopediatra, para o exame e a radiografia da região atingida, fazendo uma avaliação do caso. Se houver trauma, guardar o fragmento em soro fisiológico, para tentar o procedimento clínico de colagem. Caso ocorra perda do dente, levar o mesmo, em soro fisiológico ou leite, ao odontopediatra, onde será feita a avaliação do procedimento adequado. 



segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Mingau: sabor e saúde para o bebê


Gostoso, nutritivo, fácil de comer. Os bebês adoram e os adultos também. Depois dos seis meses, ofereça esta delícia para seu filho. Varie frutas, farinhas e cereais. Experimente estas receitas e sirva o mingau bem quentinho. Satisfação garantida.

Mingau de maisena


Ingredientes
250ml (l copo) de leite integral
1 a 2 colheres (sobremesa) de açúcar
1 gema de ovo
1 pitada de sal
1 colher (chá) de manteiga
1 colher (sobremesa) de maisena

Modo de preparo
Dissolva a maisena em um pouco de leite e leve ao fogo baixo. Adicione, aos poucos, o restante do leite, a gema, e vá mexendo até engrossar. Junte a manteiga e o sal. Deixe ferver. Se quiser uma consistência firme, dissolva e coloque mais maisena. Depois de pronto, polvilhe com canela.

Para variar:
Experimente substituir a maisena por duas colheres (sopa) de aveia. Depois de pronto, adicione pequenos pedaços de frutas, como pêra, maçã ou banana.


Mingau de banana


Ingredientes
2 bananas
1 colher (sopa) de açúcar
200gr de leite fervente
1 colher (sopa) de maisena
½ colher (chá) de baunilha

Modo de preparo
Amasse as bananas e reserve. Coloque o açúcar e a maisena em uma panela, depois o leite, sempre em fogo baixo. Mexa até engrossar. Quando atingir a consistência de mingau, acrescente as banana amassadas. Espere cinco minutos, junte a baunilha e deixe esfriar.


Mingau de beterraba

Ingredientes
1kg de beterraba
1 cebola picadinha
½ litro de leite
3 colheres (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de maisena
sal a gosto
1 litro de água

Modo de preparo
Cozinhe a beterraba na água. Depois de cozida, bata no liquidificador com a cebola. Leve ao fogo e deixe ferver. Acrescente o leite, a manteiga, a maisena e o sal. Mexa até chegar à consistência de creme.


Mingau de tapioca


Ingredientes
1 xícara de leite
1 colher (sobremesa) de tapioca
1 colher (sobremesa) de açúcar

Modo de preparo
Deixe a tapioca de molho no leite por uma hora. Depois, leve ao fogo brando. Acrescente o açúcar e mexa até engrossar.


Mingau de chocolate

Ingredientes
1 xícara de leite
1 colher (chá) de maisena
1 colher (sobremesa) de chocolate
1 colher (sobremesa) de açúcar

Modo de preparo
Misture a maisena com o leite. Leve ao fogo brando, coloque o chocolate e o açúcar. Mexa até engrossar.

Atenção!
Por causa do chocolate, este mingau só deve ser oferecido depois dos três anos.

Berço para bonecas

Reciclado de rolo de papel