sábado, 3 de setembro de 2011

Artigo sobre Casa Sustentável


Captação de Água da Chuva

Veja essas dicas que o Ecoprático sugere para captar água da chuva:
http://ecopratico.com.br/blog/2009/09/captacao-de-agua-da-chuva-dicas/


1) Há várias formas de se captar a água da chuva. Você pode contratar uma empresa especializada, o que lhe custaria algo entre cinco e sete mil reais, ou fazer um sistema mais simples que, dependendo do material que você já disponha, pode sair por menos que 300 reais. A principal diferença entre um modelo e outro é a capacidade de água a ser captada (maior no primeiro) e a tecnologia envolvida na sua elaboração (muito mais acessível no segundo).

2) Caso você pretenda usar a água da chuva na rede de canos da residência, é necessário criar um encanamento paralelo ao de água potável. Assim, essa nova tubulação ficará responsável por abastecer a casa em suas necessidade não potáveis, como vasos sanitários e torneiras de jardins.

3) Nem toda cisterna precisa ser subterrânea. É possível simplesmente usar um recipiente de grande capacidade, como os barris de 200 litros que o ECOPRÁTICO utilizou nos episódios. Além disso, a primeira alternativa precisa ter sua viabilidade verificada por um profissional especializado.

4) Alguns modelos requerem uma bomba para enviar a água da cisterna até a tubulação. Nesses casos, é sempre bom fazer a ressalva que a bomba é movida por energia elétrica, ou seja, um gasto a mais num dispositivo inicialmente pensado para economizar. Em via das dúvidas, opte pela força da gravidade.

6) Cuidado na hora de escolher o tipo de calha. Decida pela que mais se adapte à construção de sua casa.

7) As calhas levarão a água até a cisterna, mas antes que ela chega até esse ponto, faça um “ladrão” para que a primeira água (que contém mais sujeira e resíduos sólidos) não seja aproveitada. O “ladrão” consiste numa tubulação pela qual a água cai antes de chegar à cisterna.

8 ) O excedente de água de chuva da cisterna deverá ir para a rede de água pluvial. No entanto, ela também poderá passar primeiramente por um jardim de chuva, sendo eliminado apenas o excedente.



Como ter seu próprio sistema de esgoto

O melhor modo de não usar o serviço de esgoto público é instalando um tanque séptico, que é basicamente um grande tanque de metal que coleta e libera água suja. As bactérias quebram todo o material, causando a separação natural em uma camada de espuma com impurezas, uma de sedimentos no fundo e outra líquida no meio. Quanto mais água suja chega, mais o líquido no tanque flui para fora em séries de canos subterrâneos perfurados, que liberam a água em um campo de drenagem distante. O solo age como um filtro biológico, mantendo as bactérias nocivas enterradas no chão até serem absorvidas como nutrientes. O tanque tem que ser esvaziado e a manutenção deve ser feita por um profissional uma vez por ano

Energia eólica


Consulte primeiramente o mapa dos ventos para ver se sua cidade tem a média anual de 

ventos indicada para a utilização desse tipo de produção de energia, depois veja essa dica:



Uma turbina residencial normal, parecida com uma hélice de avião, é instalada no topo de 


uma torre com altura entre 15 m e 40 m. Quando o vento bate, as palhetas começam a se 


mexer e giram um eixo que vai do cubo do rotor até um gerador. Esse gerador capta a 


energia produzida da rotação e a transforma em eletricidade. Com as células solares, a 


energia criada pelas turbinas eólicas é convertida em corrente alternada com um inversor.

Energia solar


Se você morar em cidade de clima quente, com abundância de sol considere essa dica:



A primeira coisa que você precisa fazer para ter uma casa sustentável é se livrar da companhia elétrica. O modo mais comum de se fazer isso é usar o sol e o vento para produzir energia. Nenhum dos dois conceitos é novo, mas muitas pessoas estão usando essas fontes renováveis para ajudá-las a se desvincular da eletricidade gerada com a queima de carvão. Neste artigo explicaremos o conceito geral de energia solar e eólica.

As residências que usam energia solar geralmente têm painéis solares fotovoltaicos (FV) no telhado ou próximos à casa. Esses painéis contêm células feitas de semicondutores de silício. Quando o sol atinge o painel, esses semicondutores coletam energia e liberam elétrons para circular livremente. Um campo elétrico no painel pega esses elétrons e os força a ir em uma determinada direção, criando uma corrente direta (DC). A DC passa pelo inversor que simplesmente a converte na corrente alternada (AC) usada na casa.

6 idéias para uma casa ecológica

A revista Planeta Sustentável publicou essa matéria com 6 idéias para uma casa ecológica, vale a pena conferir:


1. TIJOLO DE SOLO-CIMENTO
Por que é ecológico: seca ao sol - sem precisar ir ao forno a lenha. Numa casa como a de Cecília, a opção por esse tipo de tijolo poupou a queima de sessenta árvores
Quanto custa*: 380 reais (1 000 tijolos), o dobro do preço da versão comum
Comentário dos especialistas: vale a pena investir no tijolo ecológico. Como dispensa acabamento com massa corrida, na ponta do lápis não onera em nada o orçamento da obra
2. MADEIRA COM CERTIFICAÇÃO DE ORIGEM
Por que é ecológica: vem com um selo que atesta que a madeira foi extraída sem degradar
o solo nem o ambiente de onde foi retirada
Quanto custa*: 2 500 reais (o ipê, por metro cúbico) - 15% mais cara do que a mesma madeira sem a certificação
Comentário dos especialistas: circula a idéia de que a madeira ecológica tem melhor qualidade, mas não é verdade. Sua única diferença para as outras está no processo de extração
3. SISTEMA DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECER A ÁGUA
Por que é ecológico: com essa "miniusina" caseira gasta-se 30% menos energia elétrica
Quanto custa*: 5 000 reais
Comentário dos especialistas: com a economia na conta de luz, o investimento se paga em dois anos. Uma ressalva: o sistema não dá conta das baixas temperaturas, quando é necessário recorrer ao aquecimento elétrico
4. SISTEMA DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA DA CHUVA
Por que é ecológico
: numa região chuvosa, como Sorocaba, a metade da água necessária
à família vem desse sistema
Quanto custa*: 2 500 reais (para uma casa de 100 metros quadrados)
Comentário dos especialistas: compensa investir no sistema. Além de ajudar a economizar
na conta, é garantia de abastecimento de água para o futuro, quando esse pode se tornar um
item mais escasso - e caro
5. ESTAÇÃO DOMÉSTICA DE TRATAMENTO DE ESGOTO
Por que é ecológica: permite reaproveitar a água para tarefas do dia-a-dia, como a limpeza
da casa (como não fica 100% limpa, deve-se evitar usá-la no banho ou para beber)
Quanto custa*: 6 000 reais
Comentário dos especialistas: na comparação com o sistema de captação de água da chuva, é mais caro e de uso mais restrito - se for escolher entre os dois, fique com o outro
6. LÂMPADA FLUORESCENTE
Por que é ecológica
: consome 80% menos energia do que uma lâmpada incandescente e dura dez vezes mais
Quanto custa*: 15 reais (a de 20 watts) - seis vezes mais do que as lâmpadas comunsComentário dos especialistas: compensa por ter vida útil infinitamente mais longa do que a das lâmpadas convencionais - e ainda poupar energia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arte nada mais é, do que reciclar e soltar a imaginação.

Berço para bonecas

Reciclado de rolo de papel