terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Decoração da mesa de natal



Decoração de Natal

A TOALHA

Esta pode ser colorida, com motivos de Natal.
Cubra a mesa com uma toalha vermelha, usando guardanapos da mesma cor, brancos ou verdes.
Pode optar por uma toalha verde, e usar enfeites ou jogos de pratos com detalhes em verde, vermelho ou dourado.
Use uma toalha branca com detalhes dourados, e depois quebre o branco com arranjos ou jogos de pratos coloridos.
O ideal é que os tons da mesa combinem como resto da decoração ou da árvore de Natal.

O JOGO DE PRATOS

Pratos brancos são os mais versáteis, podendo combinar com qualquer que tenha sido a toalha escolhida. Os oitavados, de porcelana branca, lisa, ficam muito bem).
Se você tiver um aparelho de jantar com detalhes dourados, coloque-o apenas se quiser dar à mesa um ar sofisticado, e nesse caso, copos e talheres devem também ter algum detalhe dourado.
É preciso tomar cuidado com pratos coloridos, para que as cores não sobrecarreguem a decoração. Evite tons pasteis. O verde e vermelho vivos são as cores mais indicadas.
Você pode usar suplats desde que estes combinem como resto da decoração.

OS COPOS

Use de preferência taças, pois a ocasião merece este detalhe de requinte, mesmo que a refeição seja envolvida num clima de descontração. Estas devem ser de vidro incolor, ou se permitirem a detalhes dourados. Taças em degradé sépia também são apropriadas, desde que os pratos sejam brancos ou com detalhes dourados.

OS TALHERES

Nada contra talheres dourados, aliás, tudo a favor, desde que o estilo dos pratos os acompanhem. No caso de toalha branca com detalhes dourados, este tipo de talher é o mais indicado.
Se a mesa não tem dourado, ou se esta cor se restringe aos arranjos, talheres de inox ou de prata se tornam a melhor opção.

OS GUARDANAPOS

Use sempre guardanapos de pano.
Se a toalha fôr branca com detalhes dourados, os guardanapos devem ser brancos, (no máximo com detalhes dourados), ou sépia, no caso dos copos acompanharem este tom, em degrade.
Se a toalha fôr totalmente branca, você poderá optar por guardanapos brancos, vermelhos ou verdes, desde que combinem com o resto dos utensílios.
Se a toalha fôr vermelha ou verde, use guardanapos da mesma cor, ou faça uma composição de contrastes.
Se a toalha fôr colorida, com motivos de Natal, escolha guardanapos com os mesmos motivos, brancos, vermelhos ou verdes, desde que a cor destes faça parte dos desenhos.

OS ARRANJOS

Você pode fazer os arranjos, ou comprá-los prontos, próprios para esta ocasião, com pinhas, galhos de pinheiro e bolas. Ele deve ser baixo, para não atrapalhar a visão dos convidados.
Se a mesa fôr comprida, coloque dois ou três arranjos de tamanho médio, em distâncias equivalentes.
Um arranjo de flores vermelhas, (língua de vaca ou antúrios vermelhos), também se encaixa perfeitamente.

AS VELAS

Um ou dois castiçais, (dependendo do tamanho e formato da mesa), com velas compridas, numa cor que combine como resto da decoração, são permitidos.
Para que a comunicação dos convidados não sofra interferências no campo de visão, o ideal são velas grossas e baixas, ou recipientes de vidro transparente, com água e pequenas velas em formato de estrela, boiando.
OBS: As dicas aqui fornecidas servem apenas para orientá-la(o), pois o gosto de cada um é pessoal, e a criatividade não tem limites.

OS ALIMENTOS

Reserve duas mesas para o buffet, uma maior para as comidas, e uma menor para as bebidas.
Não coloque flores na mesa do buffet, em vez disso, você pode optar por velas, sejam elas em castiçais ou em arranjos baixos.
Na mesa maior arrume da seguinte forma, (da esquerda para a direita):

PRATOS GRANDES

Terrinas para o consume ou coquetel (dependendo da entrada, ela já deve vir arrumada em prato individual).
Pratos de sobremesa.Os pratos para a entrada já devem estar na mesa, sobre o do prato principal.
Saladas, entradas, ou consumê
OBS: Os pratos quentes (com os respectivos acompanhamentos), devem ser colocados (de preferência em rechauds ou bandejas térmicas, para que os alimentos não esfriem), devem ser colocados ao término da salada ou entrada.
Na mesa menor coloque as garrafas, jarras com suco e água, baldes com gelo para os vinhos e champagne.

AO TÉRMINO DA REFEIÇÃO

Substitua as bebidas anteriores por licores e conhaque, ou continue com o champagne.
Coloque garrafas térmicas ou bules com café
Substitua os copos anteriores por cálices para licor e para conhaque
Coloque pires e xícaras de café (o conjunto já deve estar arrumado)
Coloque colheres para mexer o café
Coloque os açúcares, adoçantes e cremes
OBS: Se você dispuser apenas de uma mesa auxiliar, siga a mesma ordem, começando pela da mesa menor.
Espalhe pelas mesas de centro, (e/ou laterais), tacinhas com frutas secas.
Enquanto aguarda a chegada de todos, pode servir um drink que será acompanhado pelas frutas secas,.(não sirva canapés, para que o apetite não seja comprometido).
Opte por um dos itens abaixo, mas esteja atenta(o) para que sejam compostos por ingredientes leves, assim o apetite para o prato principal não será comprometido
Saladas de folhas verdes (estas são sempre bem vindas, pois são ricas em fibras, água e vitaminas ,nutrientes que irão forrar o estômago e inibir a absorção de gordura)
Terrines
Coquetéis

PRATO PRINCIPAL (PEIXE)

Escolha uma das opções abaixo:
Um prato que tenha o bacalhau como ingrediente principal (mas verifique antes se todos comem este tipo de peixe).
Um peixe assado, acompanhado de batatas também assadas, ou de arroz de passas, (que servirá também para acompanhar as carnes).
Um guisado de peixe ou frutos do mar, (neste caso, o ideal é acompanhar com arroz branco).
Peixe ou frutos do mar gratinados.

PRATO PRINCIPAL (CARNE)

Peru, pernil ou tender, são alimentos quase que obrigatórios para esta ocasião.

ACOMPANHAMENTOS

Se não quiser servir todos os acompanhamentos aqui sugeridos, escolha pelo menos dois.
Farofa, (use a tradicional, ou dê-lhe um toque pessoal).
Salada de maionese.
Arroz branco.
Arroz de passas, ou com ervas, (dependendo do prato principal).
Batatas assadas, gratinadas, batata sauté, ou ainda batata palha.

SOBREMESA

Você deve oferecer dois tipos de sobremesa, além das frutas naturais, como ameixa, pêssego, uva, melão, (que no caso já deve estar cortado, apenas conservando a casca).
Rabanadas são típicas desta ocasião.
Mousses.
Tortas.
Sorvetes com calda, (no caso ofereça dois tipos de calda).
Pavês.
Você pode acompanhar toda a refeição com o mesmo champagne, começando pelo mais suave, terminando com o mais encorpado, apenas tomando cuidado na hora de servir a sobremesa, pois nem todas se adequam a este.
Refrigerantes ou suco natural de frutas, é uma opção para quem não toma bebidas alcoólicas.
A água sempre deve estar presente

ESCOLHA DOS VINHOS

O vinho, acompanhando ou não, uma refeição ou aperitivo, deve-se adequar a todo um contexto do momento, harmonizando-se com o paladar da comida, ocasião e clima.
Além de um complemento gastronômico, o vinho também é utilizado para adicionar um toque especial ao paladar de certos pratos, começando pela já tão conhecida “vinha de alhos”.
Como guardar
Os vinhos devem ser guardados, de preferência na posição horizontal, em local com pouca luminosidade, e cuja temperatura não deve ultrapassar os 20°C.
Temperatura
Para resfriar o vinho recomenda-se um balde com gelo, ou até mesmo a geladeira, mas jamais o freezer, porque o choque térmico tende a modificar as características.
Quanto à temperatura, não há que seguir regras impostas, e sim adequá-la ao gosto da pessoa, embora seja razoável levar em consideração alguns critérios básicos:
Espumante: O espumante deve ser gelado, para que a espuma se torne mais refrescante.
Vinho tinto: Vinho tinto, no inverno, deve ser tomado na temperatura entre 15 a 20°C, mas nada impede que, no verão, ele seja colocado na parte mais baixa da geladeira, por mais ou menos 30minutos.
Vinho branco: Vinho branco, no verão, deve ser degustado numa temperatura entre 8 a 10°C, e para isso, conservado num balde de gelo. No entanto, no inverno, a temperatura pode ser mais amena, e o balde de gelo, dispensado.
Vinho rose: Vinho rose, é um ponto intermediário de branco e tinto, e o critério para a sua temperatura deve harmonizar com o clima.
A arte de degustar:
Anule qualquer interferência no paladar, inclusive o fumo, ou qualquer outra bebida que não seja água.
Coloque uma pequena quantidade de vinho no copo adequado.
Passeie os olhos pelo liquido, analisando sua cor, reflexos, limpidez e brilho.
Aproxime o copo do nariz e concentre-se no aroma que dele exala. Gire o copo suavemente, enquanto vai percebendo novos aromas se desprendendo.
Leve o copo até à boca e sorva um pequeno gole, permitindo que o vinho entre em contato com as diferentes regiões da língua, pois cada uma capta um sabor distinto.
Tente decifrar a linguagem do vinho, contida em cada segmento, e procure definir com a sua linguagem, cada traço que o compõe.
Como acompanhar
Apesar de algumas regras básicas que deverão ser levadas em conta, para que se possa apreciar o vinho em toda a plenitude das suas características, o paladar é pessoal, e alguns conceitos podem ser inovados, desde que não resultem em grandes desastres.
Nunca sirva coquetéis como aperitivo, pois estes irão alterar a sensibilidade do paladar, para os vinhos a serem servidos durante a refeição.
Rosados e espumantes podem acompanhar todos os segmentos de uma refeição.
° Se servir vários vinhos a uma refeição, comece pelo mais leve e fraco, e termine com o mais forte e encorpado.
Vinhos não devem acompanhar:
Saladas temperadas com vinagre, pois o seu aroma ácido, altera o de qualquer vinho.
Pizzas, devido à acentuada combinação de temperos.
Sobremesas ácidas ou muito doces. Nota: Mesmo que se abra uma exceção com vinhos brancos doces, para cremes de baunilha, e tintos doces, para cremes de chocolate, evite usar vinhos brancos, roses ou tintos, secos, para qualquer tipo de sobremesa.

Veja que tipo de vinho combinar com a comida
Comidas ácidas, (temperadas com vinagre ou limão)
Embora não devam ser acompanhadas por vinhos, (principalmente no caso de saladas), em último caso, para que este não se torne insípido, deve ter uma acidez acentuada.
Comidas salgadas e/ou doces (com molhos doces ou frutas)
O vinho deverá ter aroma frutado e ser ligeiramente doce.
Comidas temperadas ( com ervas ou iguarias)
Para que o sabor da comida não se sobreponha ao do vinho, deve-se acompanhar ( na razão direta ao grau de tempero),com vinhos encorpados, macios, velhos e aromáticos.
Aperitivo
 Espumante bruto, Madeira seco, Vinho do Porto branco seco, Vinho Branco fresco frutado
Aves
Aves em geral
Vinho Tinto leve, jovem, com leve aroma e sabor
Aves fritas
Vinho Branco Seco
Grelhadas, ou com molho leve
Vinho Branco Seco, jovem de boa estrutura, ou maduro. Ou Vinho Tinto jovem
Com molho forte
Vinho Tinto, maduro e encorpado
Peru assado, pato ou ganso
Vinho Tinto, encorpado, macio, velho e aromático
Canapés
 Vinho Branco seco
Carnes vermelhas
Carnes vermelhas em geral
Vinho Tinto encorpado, com"bouquet"
Grelhadas ou com molho leve
Vinho Tinto, jovem, leve
Com molho forte
Vinho Tinto maduro, encorpado
Com molho branco
Vinho Branco encorpado
Vitela grelhada
Vinho Rosado seco
Presunto
Vinho Branco ou Tinto suave
Carne de porco
  
Consumés
 Água
Digestivos
 Branco doce, Espumante meio doce, Porto, Madeira meio doce, Xerez doce, conhaque
Entradas
Entradas em geral
Vinho Branco seco, Vinho Verde Branco, Espumantes secos
Caviar
Espumante bruto
Ostras cruas
Vinho seco, Espumante bruto
Fondues
De chocolate
Vinho Branco doce
De carne
Vinho Tinto jovem
De queijo
Vinho Branco ou Tinto leve
Frutos do mar
Frutos do Mar em geral
Vinho Branco
Cozidos ou grelhados, com molho leve
Vinho Branco leve, acídulo, ou Vinho Branco Verde
Gratinados, cozinhados com gordura, temperados com ervas ou especiarias
Vinho Branco seco, sem acidez, levemente envelhecido
Paella
Vinho Tinto, Branco ou Rosado, seco
Massas
Massas em geral
Vinho Tinto
Com molho suave
Vinho Tinto suave, frutado
Com muito condimento
Vinho Tinto encorpado, com"bouquet"
Com molho branco, tomate, ou frutos do mar
Vinho Branco seco
Com molho de carne ou queijos
Vinho Tinto
Peixes
Peixes em geral
Vinho Branco seco
Cozidos ou grelhados
Vinho Branco com leve acidez, frutado
Assados
Vinho Branco seco, encorpado
Bacalhau
VinhoVerde, ou Tinto encorpado
Queijos
Fondues
Vinho Branco ou Tinto leve
Queijos frescos ou leves
Vinho Branco
Queijos fortes ou defumados
Vinho Tinto
Queijo Minas, Ricota
Branco ou Rosado suave
Queijo Roquefort, Gorgonzola, Parmesão
Vinho Tinto encorpado
Queijo Prato, Cheddar
Vinho Branco ou Rosado seco, ou Vinho Tinto suave
Suflês
Vinho Rosado
Saladas
Saladas em geral
Vinho Branco Seco
Com folhas verdes
Vinho Tinto
Saladas temperadas com vinagre
Não acompanhe com vinho, pois o seu aroma ácido, altera o de qualquer vinho.
Sobremesas
Sobremesas em geral
Vinho licoroso doce ou meiodoce. Espumante doce.
Sobremesas ácidas ou muito doces
Acompanhe com água
Sobremesas com chocolate ou nozes
Não acompanhe com Espumante
  
Sopas
Com pedaços
Vinhos secos, Rosados e Espumantes
Cremosas
Xerez meio seco, Madeira meio seco
Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arte nada mais é, do que reciclar e soltar a imaginação.

Berço para bonecas

Reciclado de rolo de papel